Brownies do bem

1/12/2017

... do bem bom.
No último almoço entre amigos fiz estes brownies que ficaram uma delícia. A batata doce foi a estrela da receita* :)


Precisam de:

1 batata doce grande, assada

1/3 de uma chávena de chá de mel (ou outro adoçante)
1/3 de chávena de chá de óleo de coco derretido
10 gotas de gotas de baunilha // aqui
2 ovos, batidos ou Egg Protein - proteína de ovo em pó // aqui
1/3 chávena de farinha de trigo serraceno ou uma outra farinha sem gluten
1/3 chávena de farinha de amêndoa (amêndoa moída)
1/3 de cacau em pó ou manteiga de cacau
1/4 de chávena de pepitas de cacau ou chocolate

Receita

Aquecer o forno a 180º. Forrar uma forma quadrada pequena com papel vegetal e reservar.

Colocar a batata na Bimby ou num outro robot de cozinha e bata até obter um puré cremoso. Juntar o mel, o óleo de coco, a baunilha e voltar a misturar. Junta a egg protein já misturada com àgua. Juntar as farinhas, o cacau em pó e misturar. Juntar as pepitas
Deite a massa na forma preparada, aqui podem colocar mais pepitas para ficarem por cima e levem ao forno por 20 minutos
Retirar do forno e deixar arrefecer ligeiramente antes de cortar os brownies.





*Adaptada da receita de Mafalda Pinto Leite, de Dias Com Mafalda

Sempre gostei de comer da forma mais saudável possível, ainda que dentro de mim haja um glutão insensível que por vezes acorda. A questão não passa apenas por ser "Ai porque é supé fit", "Ai porque tem superalimentosfixesebrutais milagrosos". Longe disso. Sinto-me bem a comer bem e sempre senti. Apesar disso há sempre dias em que há devaneios, mas desde que raros não me afectam assim tanto.
Contudo desde criança que após algumas refeições me senti várias vezes mal, algumas idas ao hospital e o assunto foi sempre mais ou menos silenciado pela minha gulosice. Lá por casa tive a sorte de os meus pais (a minha mãe era um bocado chata, mas era para o meu bem) me incutirem que uma alimentação saudável é o mais importante para que nos sintamos bem. E eu sei que não devo comer coisas com glúten e evitar os lacticínios senão o resultado não é muito agradável. Ainda não me eliminei 100% da minha alimentação, mas retirando grande parte do glúten da minha alimentação consigo evitar algumas crises.

Se também vos acontecer o mesmo experimentem. Neste tipo de coisas não há nada como tentativa e erro, e devemos descobrir o que nos faz melhor e não apenas porque alguém disse que "sim que era muito bom" :)

Relacionados

0 comentários