Comprar ou alugar casa?

1/08/2017

Há uns tempos falaram-me em fazer um post sobre a questão de comprar ou arrendar casa, já que no último ano mudei de uma arrendada para uma casa própria. E resolvi escrever sobre isso ainda que não seja uma expert (longeeee disso) no assunto, a única coisa que posso falar é sobre a minha experiência e sobre aquilo que optei.


Primeiramente posso contextualizar que estava a arrendar uma casa há praticamente 3 anos e que nesse tempo não tive problemas nenhuns na casa onde estive (pró). Uma ou outra reparação ocasional mas o senhorio em questão nunca se opôs a nada do que fosse preciso tratar. Quando fomos para aquela casa, acordámos facilmente que faríamos pinturas e em contrapartida não pagaríamos esse primeiro mês. Pacífico.

O problema (e disto nunca estamos livres num arrendamento) foi quando o senhorio quis ficar com a casa.

Uma situação um tanto ao quanto caricata que passo a explicar. A primeira abordagem do senhorio foi se nós estaríamos interessados na possibilidade de comprar a casa. Isto seria a cereja no topo do bolo, uma vez que era algo que já tínhamos pensado seriamente e agora poderia ser possível! Logicamente que dissemos que estávamos interessados, conscientes da possibilidade de não haver orçamento para tal. Logo aqui punha-se a hipótese de termos de trocar de casa. Após uma reviravolta na decisão, o senhorio pediu uma avaliação e disse que tínhamos de sair (contra)… E foi aqui começou a fase de “ok, e agora”.
Tínhamos duas hipóteses: arrendar outra casa com um preço mais elevado e em condições piores ou comprar uma casa.

Vou já avançar para os prós e contras (passar a fase da nossa história) senão este post nunca mais acaba … :)

Prós de arrendar:
  • facilidade em mudar de casa sempre que seja preciso e por que razão for (mudar de trabalho, mais facilidade de transportes, acesso a mais serviços...) 
  • na dificuldade de conseguir um crédito à habitação esta é a opção mais viável 
  • baixo custo de manutenção ou nenhum (normalmente assegurado pelos senhorios) 
  • existem alguns incentivos ao arrendamento jovem que te podem ajudar a dar o primeiro passo (pesquisa bem sobre o PORTA 65, eu beneficiei disto e foi uma grande ajuda para o primeiro arranque)
Contras de arrendar:
  • o dinheiro não está a ser investido. Todas as rendas pagas são dinheiro que nunca mais irás ver. Ou seja estás livre de uma data de responsabilidades mas no final não estás a contribuir nem para poupar (a poupança é muito importante para quando quiseres comprar uma casa!) 
  • estás sempre limitado ao que podes e não podes fazer com a casa (pintar, modificar...) 
  • alta probabilidade de teres de mudar de casa quando menos esperas (o meu caso)
Prós de comprar:
  • o dinheiro está a ser investido e o mercado imobiliário está sempre a mexer 
  • estás a fazer um investimento em património que um dia será teu (como diria o meu pai “até à última prestação a casa é do banco” - um catastrófico ahah) 
  • tens um bem que te pode render hoje e no futuro (as casas podem ser sempre valorizadas e neste caso podes um dia vir a alugar a casa - para quem estuda ou já estudou e teve de alugar casa, sabe a mina de ouro que isto é para os senhorios) 
  • podes sempre vender a casa 
  • podes vender a casa por mais do que compraste porque valoriza ao longo do tempo, melhor ainda valoriza ainda mais se fizeres upgrades ao imóvel (por vezes bastam pequenas melhorias como uma pintura ;)) 
  • fazes o que queres da casa.
Contras de comprar :
  • um dos contras que assusta muita gente (principalmente os millenials) é o facto do compromisso para com uma dívida que nem sabemos se vamos conseguir pagar dentro de 40 anos (normal, se não sabes onde vais estar para o ano, quanto mais saber se daqui a 40 anos vais conseguir pagar uma casa!?!?!) 
  • muita burocracia, muitas idas ao banco, muitas contas para fazer… (secalhar aqui já desististe da ideia mas não desistas e informa-te!) 
  • é preciso estar familiarizado com o conceito de poupança - convém que tenhas em mente já há uns anos que é preciso poupar. Apenas com poupanças é possível comprar casa (ou com ajuda dos pais, quem puder claro!), visto que o valor da escritura e impostos associados são bastante elevados. Se não sabes para que tens o teu pé de meia criado a muito esforço numa conta poupança pelos teus pais e estás a pensar gastá-lo… Na minha opinião uma casa é sempre um bom investimento. 
  • mais dificuldade em mudar de casa rapidamente 
  • o crédito está dependente de taxas que flutuam ao longo do tempo dependendo da conjuntura económica e social 
Conselhos, factos e dicas:
  • Informa-te o mais possível sobre o assunto (http://saldopositivo.cgd.pt/assets/2016/05/Guia-como-comprar-casa.pdf) 
  • Preocupa-te em fazer poupanças ou no caso de já teres um bom fundo de maneio podes investir numa casa 
  • No caso do arrendamento preserva a casa o mais que puderes e tenta negociar sempre isso a teu favor 
  • O mercado imobiliário está sempre a flutuar e depende de muitas variáveis. Comprar é sempre uma boa opção, mas também se deve estar consciente da flutuação da bolha… 
  • Caso optes por comprar casa, para além do preço que podes ou não pagar por ela, procura zonas que não desvalorizem mas sim que possam valorizar no futuro. Mais, deves procurar zonas perto de transportes, escolas… No futuro, caso queiras vender todos estes pontos vão ser úteis. 
  • Compres ou arrendes, a taxa de esforço da tua renda não deve ser superior a 30% do teu rendimento mensal 
  • Está atento a possíveis incentivos do estado como o programa Porta 65 (https://www.portaldahabitacao.pt/pt/porta65j/)
Resumindo… na minha opinião comprar casa é sempre um bom investimento a não ser que sejas uma pessoa que muda de casa 3 a 4 vezes num ano! Lembra-te que podes sempre vender a casa e torná-la num bem ainda mais valioso.

Dúvidas ou qualquer coisa, deixem nos comentários abaixo. Espero que tenha sido útil :)


Relacionados

0 comentários